quadro

X gosta de pintar. Não tem técnica nem conhecimento que o justifique, mas os resultados até que nem são maus. Num destes dias, numa das muitas tertúlias domésticas, viu-se diante de uma discussão entre dois sabichões que não concordavam em nada. Quase que se incompatibilizaram e saíram zangados, talvez também devido a algum álcool consumido.
Ora X depois disto teve uma enorme vontade de fazer uma obra-prima, pois entendeu que se alguém detestasse a pintura, haveria outro alguém que a adoraria.
Meteu mãos à obra com tudo o que encontrou em casa, desde tintas plásticas, óleo, farinha, gesso, pimenta em grão, raminhos, folhas secas e, para finalizar, uma grande lata de laca para colar tudo muito bem.
Admirou o resultado. Até que tinha ficado uma coisa de jeito, pensou.
O segundo passo era conseguir entrar numa galeria de arte e expôr o seu. Assinou como Mr X, reparou que estava lá uma quadrito foleiro exposto como nº5, trocou-os e depois foi fazer a mudança nos folhetos informativos, onde reescreveu o nome do seu quadro “incognitum” com um valor que julgava justo, cerca de 25000€.
Foi para casa contente. No dia seguinte passou pela galeria e não viu o seu quadro.
Foi falar com a galerista que, ao saber que X era o Mr X, gritou de alegria e abraçou-o com força.
“Incognitum” tinha sido vendido não por 25000, mas por 32.500€, pois dois clientes habituais queriam mesmo levar aquela obra maravilhosa para a sua colecção.
X agarrou no cheque, saíu e ainda vagueou um pouco pelas ruas próximas sem saber muito bem se havia de gritar ou somente sorrir.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s