dimensão

No outro dia, X visitou uma estranha dimensão em que as coisas são bem mais realistas do que as que vivemos.
Tudo parecia feito à imagem dos relógios de Dali, só que nesta dimensão o efeito passava por tudo e todos consoante a idade. Por exemplo, os velhos muito velhotes pareciam pessoas derretidas e em camadas. Mas toda a sociedade estava preparada para isto, pois os velhos muito velhotes eram transportados em carrinhos feitos de propósito para eles. As lojas que frequentavam tinham balcões muito baixos assim como tudo o resto que eles necessitavam. Havia supermercados específicos, as máquinas para os bilhetes tinham 5 cm de altura, as primeiras filas dos teatros e cinemas eram revervadas para eles, etc.
Mas isto acontecia em tudo, por exemplo, quando um automóvel começava a ficar velho e inútil, todas as suas formas estavam mais, como dizer, derretidas. E o dono sabia que era o tempo para trocar. X achou esta dimensão bem curiosa e muito mais honesta que a sua. Mas só lá conseguia chegar de vez em quando e sabia que não podia viver lá. É triste, mas verdade.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s