calor

Esta é a aventura de um homem que começou a derreter com tanto calor. Começou por ver os seus pés a transformarem-se numa papa, de seguida as suas pernas, depois o tronco e braços e por fim a cabeça.
Todo ele era uma papa multicolor devido aos pedaços da roupa que se misturavam com os seus orgãos. Ficaram apenas os olhos que lhe permitiam olhar em redor mas numa perspectiva nova, em contra-picado. O seu cão cheirava-o muito alarmado. Sabia que aquilo era o dono mas não percebia onde ele estava. O pior aconteceu quando o cão o começou a lamber, freneticamente. Partes do seu corpo pastoso começaram a ser engolidos, pedaço por pedaço, até que, por fim, todo ele estava no estômago do seu cão.
Passaram alguns dias, os telefones tocavam sem parar, a campaínha soava. E com a campainha, os latidos do cão que revolviam as entranhas e o faziam ficar tonto.
Finalmente um amigo, preocupado com o seu silêncio, abriu a porta de casa. O cão fez-lhe uma grande festa, pois já não comia há dias e tinha muita vontade de ir à rua.
O homem, de repente, apercebeu-se do que lhe podia acontecer. Será que seria lançado para fora do seu cão e abandonado num canteiro qualquer? Dito e feito, o cão correu para o jardim e expeliu o outrora seu dono. E ainda lhe atirou areia, pó e pedrinhas para cima.
Depois cheirou-o sem parar, ganindo e ladrando. O amigo, sem perceber, teve que arrastá-lo com muita força. Estava demasiado calor e disse-lhe que ou saíam da rua ou derretiam os dois.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s