esfera

imagem.asp

Esta é a aventura de uma esferográfica com ponta tipo rollerball e botãozinho para ela surgir ou desaparecer para não secar a tinta ou sujar o bolso da camisa. Em suma, esta é uma esferográfica tipo ponta e mola tal como as navalhas com a mesma alcunha e ela sabia que os seus escritos poderiam ferir tão ou mais que a lâmina delas.

Portanto, tinha muito cuidado com o que deixava escrever, entupia quando achava necessário e até tinha truques de último recurso, como jorrar mais tinta e criar um borrão no papel, abrandando assim a criatividade de quem a utilizava. Tinha também as suas manias como recusar-se a escrever em papel humidificado por tristezas ou, horror dos horrores, em papel plastificado.

Tinha uma vida porreira, era usada bastas vezes e até gostava da maior parte do que escrevia. Tudo corria bem até que a sua própria carga começou a definhar. Primeiro foram uns entupimentos, depois umas valentes sacudidelas para ver se a tinta chegava à sua esfera. O fim da existência estava ao virar de uma página e foi com urgência que começou a escrever o seu testamento.

Depois de umas linhas onde deixou conselhos à esferográfica novinha que lhe seguiria os passos, preparava-se para assinar de cruz quando a sua alma se extinguiu. E na precisa altura em que foi atirada para o balde do lixo, desejou nunca ter sido uma ponta e mola mas apenas uma pena.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s